belo-horizonteBelo Horizonte é uma cidade linda e moderna com muitos outros pontos de interesse turístico, além da galeria de arte Errol Flynn. Para os mais apaixonados pela arte, a capital Mineira é uma cidade rica e capaz de levar o visitante a se perder em toda sua imensa oferta. O Parque Ecológico da Pampulha atrai todos os que querem dar um passeio e praticar esporte, enquanto a própria Lagoa permite passear de barco e admirar as grandes obras do Conjunto Arquitetônico da Pampulha, o legado do brilhante arquiteto Oscar Niemeyer para a cidade:

– a Igreja de S. Francisco de Assis, inaugurada em 1943 e consagrada para o culto em 1959;

– o atual Museu de Arte da Pampulha, inaugurado em 1942

– a Casa do Baile, inaugurada também em 1943

– o Iate Tênis Clube, inaugurado em 1942 como Iate Golf Clube.

O Conjunto Arquitetônico foi classificado como Patrimônio Mundial pela UNESCO em 2016, o que valorizou ainda mais sua importância e relevância.

No centro da cidade, a Praça da Liberdade merece uma paragem. Aí convergem quatro avenidas principais (Brasil, Bias Fortes, Cristóvão Colombo e João Pinheiro). O espaço foi planeado ao tempo da fundação de Belo Horizonte, bem no final do século XIX, e sua arquitetura reflete os vários estilos que caracterizaram sua evolução ao longo do século XX, com o neoclássico (Palácio da Liberdade) e o pós-moderno (Edifício Niemeyer). Diversos espaços de cultura e arte se situam na zona, como o Centro de Arte Popular ou o Museu das Minas e do Metal.

Passe também pelo mercado central, situado na Avenida Augusto de Lima, com suas mais de 400 lojas. Quem gosta de emoções fortes deve tentar a tirolesa do Parque das Mangabeiras, com 800 metros de extensão.

Se estiver saindo da galeria de arte Errol Flynn e procurar um bar ou boteco bem descontraído para tomar um drink, próximo à galeria (na zona da Savassi), poderá tentar o Bombshell. Além dos drinks e da cerveja, tem uma boa carta de vinhos e a decoração é retrô e contra-cultura.